Entrevistas

Depoimento de Alberto Constantino, Março 2008

28c - Outubro Nov 2007 Marco 08 Constantino
Editado o primeiro Caderno do Património Vilarmourense, grande parte do trabalho do GEPPAV passou a estar centrado no segundo número dedicado aos estucadores e maquetistas vilarmourenses cuja mestria até tempos recentes era conhecida, o mesmo não se podendo dizer de épocas mais recuadas, apesar da existência de estuques artísticos de qualidade na freguesia ser um bom indício. Com alguns depoimentos já recolhidos (Joaquim "Passarinho", João Azevedo, João Laerte, João Violante), era preciso recolher outros testemunhos. Foi esse o objectivo que nos levou por mais de uma vez a Cerdal (Valença), a casa de Alberto Constantino, um dos mais destacados maquetistas oriundos de Vilar de Mouros que trabalhou durante muito tempo na Bélgica, a princípio lado a lado com o irmão Valdemar. Register to read more...

Depoimento de Maria Rosa Guerreiro, Setembro 2007

Maria Rosa Guerreiro, Setembro 2007Outro interessante depoimento sobre aspectos diversificados da vida da freguesia ao longo do século XX — como outros, arquivado para posterior utilização e publicação — foi recolhido em Setembro de 2007 em casa da D.Maria Rosa Guerreiro, afilhada de um dos mais controversos políticos concelhios da época republicana, o Padre António Carmo Pereira.

Depoimento de Felicidade Castro, Abril 2007

Abril 2007 Raquel Alves e Felicidade CastroAinda com o objectivo de recolher informações sobre a exploração do volfrâmio, no mesmo mês de Abril de 2007 acompanhámos a Drª Raquel Alves a casa da D.Felicidade Castro, conhecida por "Dades", entretanto falecida e a cuja memória prestamos homenagem. Este e outros depoimentos sobre a "febre do volfrâmio" que assolou Vilar de Mouros, como outras freguesias por todo o país, em meados do século XX, viriam a contribuir decisivamente para o sucesso da tese de mestrado defendida na Universidade do Minho por esta investigadora — Modelos de Equilíbrio Património/Potencialidade na Valorização de Depósitos Minerais Sub-Económicos-Aplicação ao Ordenamento do Território (Raquel Maria Cepeda Alves, 2007) — que, com as devidas adaptações contextuais e necessários apoios, esperamos ainda vir a publicar num próximo Caderno do Património Vilarmourense.

Depoimento de Adão Silva e Maria do Céu Palma, Março 2006 e Abril 2007

Adao Silva Abril 2007. antes Marco 2006 com Maria Ceu PalmaEm plena preparação do trabalho sobre os ferreiros, o GEPPAV foi abordado por uma investigadora da área da geologia interessada na exploração do volfrâmio na freguesia na primeira metade do século XX. Foi pois com esse propósito específico que, em Abril de 2007, acompanhámos a Drª Raquel Alves a casa do Sr.Adão Silva e da D.Maria do Céu Palma para aí recolher o seu depoimento, um casal que o GEPPAV já tinha antes entrevistado, em Março de 2006, com propósitos mais gerais sobre vários aspectos da história vilarmourense.

Depoimento de Rosa Cavada, Fevereiro 2007

23 - fevereiro 2007
Concluindo os depoimentos específicos sobre os ferreiros da freguesia, o GEPPAV ouviu em Fevereiro de 2007 a D.Rosa dos Reis Cavada, filha de José Manuel Cavada (1897-1980), que amavelmente nos forneceu informações sobre o seu pai, disponibilizando ainda para digitalização um precioso caderno de apontamentos familiares.

Depoimento de Ângelo Torres, Fevereiro 2007

22 - Fevereiro 2007 Angelo Torres
Retomando a série de entrevistas a ferreiros vilarmourenses ou que tenham trabalhado na freguesia, em Fevereiro de 2007 foi recolhido o depoimento de Ângelo Sousa Torres que nasceu no seio da dinastia Torres — a fotografia foi tirada à porta da oficina familiar — também ela oriunda, pelo menos, do século XVIII. Outra entrevista depois transcrita no primeiro número do Cadernos do Património Vilarmourense. Register to read more...

Page 2 of 5

Go to top